45% das brasileiras não sabem quando terão filhos ou não pretendem tê-los, diz estudo

86% delas também afirmaram que o parceiro compartilha da mesma ideia quando se fala em adiar a maternidade ou mesmo em não ter filhos

Ao longo das décadas, uma série de mudanças culturais têm sido vistas no mundo, sendo uma delas a desconstrução da maternidade compulsória. Desse modo, é crescente o número de mulheres que optam por adiar o momento de ser mãe ou por não ter filhos. A lista de motivos para essa escolha vai desde a conquista da estabilidade econômica e realização na carreira, passando por motivos de ordem sexual ou enfermidades, até simplesmente pela mulher não se identificar com a ideia da maternidade.

Seguindo essa diminuição e adiamento relacionado ao tema, em levantamento realizado a partir do Sistema de informações sobre nascidos vivos do Ministério da Saúde, no Brasil, o número de mulheres que tiveram filhos entre os 35 e 39 anos aumentou em 71% nos últimos 20 anos. E, conforme constatado no mais recente estudo da Famivita, 45% das brasileiras não pretende/não sabe quando terá filhos.

Tal fato se concentrou especialmente entre as mulheres dos 25 aos 29 anos, quando 23% apontou não pretender ter filhos. Na faixa etária dos 30 aos 34 anos, esse número foi um ponto percentual menor, com 22%. Já no que se refere àquelas que não sabem quando pretendem ter filhos o número é maior dos 18 aos 24 anos, com 28%.

Entre as que afirmaram planejar ter filhos, 30% respondeu que os planos seriam para os próximos 6 meses. Além disso, 86% das brasileiras explicaram que o parceiro compartilha da mesma ideia quando se fala em adiar ou mesmo em não ter filhos.

Interessante ressaltar que segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), desde a década de 1970 a Taxa de Fecundidade no Brasil não para de cair. Este índice utilizado na demografia se refere ao número médio de filhos nascidos vivos, tido por uma mulher ao final do seu período reprodutivo, em uma específica unidade geográfica (podendo ser países, regiões metropolitanas ou municípios, por exemplo), em um determinado período de tempo. Geralmente, a Taxa de Fecundidade é expressa em filhos/mulher e, para efetuar o cálculo, considera-se no período reprodutivo mulheres de 15 a 49 anos de idade.

Para se ter uma ideia, há 20 anos, a mulher brasileira tinha, em média, 2,9 filhos. Em 2034, esse número será de apenas 1,5 filho, e deve permanecer estacionado por quase três décadas, conforme a Projeção da População do Brasil por sexo e idade para o período 2000/2060, feita pelo IBGE.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

A infertilidade é uma doença silenciosa e que a cada ano que passa vai atingindo mais pessoas…
Concentração de espermatozoides que os homens liberam durante a ejaculação caiu mais de 50% nos últimos 50…
Brasil realiza mais de 70 mil cirurgias bariátricas por ano: acompanhamento médico é essencial para garantir a…
Com a entrada em vigor da Resolução CFM Nº 2.336, ocorreram importantes mudanças nas regras relacionadas à…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS