Congresso Nacional é iluminado com a cor laranja para conscientizar a sociedade sobre a infertilidade

O Junho Laranja vem ganhando cada vez mais força também nas redes sociais! Profissionais e clínicas de diversas localidades, durante o mês de junho, atualizaram seus perfis com o laço laranja, alusivo a esta campanha da Revista EVOLUTION. 


Campanha encabeçada pela Revista EVOLUTION chama a atenção para ações de apoio a indivíduos e casais que não conseguem engravidar de forma espontânea e precisam recorrer aos tratamentos reprodutivos

O mês de junho marca, mundialmente, a união de esforços para a conscientização sobre a infertilidade, que é uma condição que afeta milhões de pessoas em todo o planeta. Em nosso país, diversas iniciativas têm sido priorizadas para destacar os desafios e fornecer apoio aos quase 8 milhões de brasileiros que enfrentam este diagnóstico. Uma dessas iniciativas diz respeito à iluminação do Congresso Nacional com a cor laranja, que, desde 2022, vem ganhando novas adesões e causando grande impacto em todo o segmento da Reprodução Humana. 

O Junho Laranja vem ganhando cada vez mais força também nas redes sociais! Profissionais e clínicas de diversas localidades, durante o mês de junho, atualizaram seus perfis com o laço laranja, alusivo a esta campanha da Revista EVOLUTION. 

Entre os dias 23 e 25 deste mês, o maior símbolo da representatividade política do país foi iluminado para chamar a atenção para o tema. A ação, que contou com o apoio da Frente Parlamentar em Defesa dos Serviços de Saúde e do Deputado Pedro Westphalen, é uma oportunidade de promover educação e sensibilização, como forma de derrubar estigmas e fornecer informações e recursos efetivos para aqueles que enfrentam essa jornada desafiadora, marcada por angústia e sofrimento, muitas vezes potencializados pela falta de acesso aos tratamentos. 

Assim como no ano passado, a campanha deste ano teve o objetivo de destacar a importância de um ambiente de apoio, incentivar ações concretas para melhorar a qualidade de vida destas pessoas, jogando luz ao tema e dando visibilidade a milhões de brasileiros afetados pela infertilidade. 

Entre as ações pleiteadas junto aos Poderes Executivo e Legislativo está a implementação de políticas que possibilitem o aumento do acesso da população a tratamentos de fertilidade custeados pela rede pública. 

“Muitas vezes, o alto custo dos tratamentos reprodutivos é uma barreira significativa para aqueles que desejam conceber. É preciso acolher e encontrar formas de ajudar esses casais. Neste ano, estamos sensibilizando governos, organizações e empresas a trabalharem em conjunto para reduzir os custos e ampliar o acesso a esses tratamentos, garantindo que mais pessoas tenham a oportunidade de realizar o sonho de ter um filho”, destaca Viviã de Sousa, editora-chefe da Revista EVOLUTION.

Em 2022, foi a primeira vez que o Congresso Nacional foi iluminado para chamar a atenção dos parlamentares para a necessidade urgente de se implementar políticas públicas que promovam o acolhimento e o tratamento de pessoas afetadas pela infertilidade.

“Neste ano, as ações de conscientização sobre a infertilidade convidam todos a darem as mãos para apoiar aqueles que enfrentam essa condição. Por meio de ações como esta, acreditamos que é possível pautar o tema na agenda de discussões no Congresso Nacional”, complementa Viviã, ao se referir ao Congresso iluminado.

Sobre esta ação, a psicóloga Flávia Giacon, membro Advisory Board da Revista EVOLUTION, considera: “A iluminação do Congresso Nacional é um marco para a área da Reprodução Assistida, algo que impactou significativamente todos os envolvidos. É uma ação que dá voz para o sofrimento de várias pessoas e incentiva a discussão sobre o tema da infertilidade e dos tratamentos reprodutivos. Joga luz para uma questão de saúde pública, que, infelizmente, não é tratada como tal nem pelos órgãos competentes nem pelos planos de saúde; a depender dos tratamentos para concluírem seus projetos parentais, uma pequena parte da população recorre à iniciativa privada”. 

E sobre os objetivos da ação, Flávia acrescenta: “O Junho Laranja visa ampliar a discussão sobre temas mais delicados e específicos, como, por exemplo, a falta de uma legislação que salvaguarde a prática profissional e o interesse maior do paciente, bem como um efetivo acesso aos serviços públicos de Medicina Reprodutiva. Mas, além disto, visa estimular ações educativas e preventivas, que alcance ginecologistas gerais, bem como mulheres em idade reprodutiva, no sentido de alertar sobre avaliação da fertilidade e planejamento familiar, considerando aí não só a contracepção, mas também a concepção. Ampliar a discussão da importância da acessibilidade ao exame antimulleriano em larga escala, para que as mulheres possam ter mais clareza sobre sua reserva ovariana e se organizarem em relação à sua carreira profissional e ao seu desejo pela maternidade, assim como viabilizar e até mesmo melhor informar sobre a importância do exame de  espermograma, uma forma cuidadosa em relação à avaliação da fertilidade masculina. Todas as ações têm diferentes complexidades, mas, independentemente disso, quanto mais instituições, sociedades, profissionais e clínicas somarem esforços, todos irão contribuir para uma causa maior que se trata do bem-estar do paciente e de suas reais necessidades. Todos têm muito a agregar”.  

Ações integradas

Durante todo o mês de junho, a Revista EVOLUTION, principal publicação destinada ao segmento de Reprodução Assistida do país, se somou a entidades, organizações representativas e profissionais para divulgar as muitas iniciativas voltadas a combater a desinformação em relação ao tema, apoiando e promovendo a realização de diversos eventos. 

Congresso iluminado

O encerramento da ação de iluminação do Congresso Nacional, no domingo, dia 25 de junho, foi marcado pela presença de representantes das principais sociedades brasileiras da Reprodução Humana. Viviã de Sousa e a psicóloga Flávia Giacon receberam o Dr. Adelino Amaral, representando a Rede Latino-Americana de Reprodução Assistida (RedLara); a Dra. Natália Zavattiero, como representante da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH) e da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do Distrito Federal (SGOB); e a Dra. Lizandra Paravidine Sasaki, representando a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA). Também compareceram ao ato parte da equipe EVOLUTION.

A Iluminação do Congresso Nacional é uma ação conjunta da Revista EVOLUTION e da psicóloga Flávia Giacon, que visa chamar a atenção dos parlamentares e de toda a sociedade civil para a infertilidade e os tratamentos reprodutivos. É uma causa de toda área da Reprodução Humana Assistida, e, por isto, estamos empenhadas, cada vez mais, em somar esforços em prol de todo o segmento. 

Créditos: Rafael Carvalho

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Considerada a segunda doença mais frequente entre mulheres na sua fase reprodutiva, endometriose pode levar até sete…
Uma em cada dez mulheres no mundo podem sofrer com o problema de saúde De acordo com…
O principal cuidado em relação aos miomas é a realização de exames periódicos, afirma o  especialista em…
Diante do crescimento alarmante dos casos e mortes em 2024, a especialista do Hospital Digital Vitta, do…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS