Dia da mulher: Saiba como se proteger dos miomas

O principal cuidado em relação aos miomas é a realização de exames periódicos, afirma o  especialista em ginecologia e obstetrícia, Dr. Alexandre Silva

O dia da mulher, realizado em 8 de março, é uma data voltada a todas as mulheres, celebrando a sua força, resiliência e ajudando no compartilhamento de conhecimentos importantes para a sua saúde e qualidade de vida.

Os miomas são um dos grandes problemas de saúde enfrentados pelas mulheres de todo o mundo, de acordo com dados da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), aproximadamente 80% das mulheres em idade fértil têm ou terão em algum momento da vida miomas.

Quais os sintomas de miomas?

Apesar de poderem ser assintomáticos, os miomas também podem apresentar alguns sinais característicos que ajudam a identificá-lo mais cedo, explica o especialista em ginecologia e obstetrícia, Dr. Alexandre Silva e Silva.

Existem alguns sintomas que podem ser observados nos miomas, como cólicas fortes, dores após as relações sexuais, infertilidade, alteração no fluxo menstrual, urgência miccional, entre outros”.

Mas grande parte dos miomas não apresenta sintomas, o que dificulta o seu diagnóstico, por isso é importante realizar exames regulares com o seu profissional para realizar a detecção precoce”, explica Dr. Alexandre Silva e Silva.

O que aumenta as minhas chances de ter miomas?

De acordo com o Dr. Alexandre Silva e Silva, alguns fatores podem influenciar a incidência de miomas.

Apesar de haver uma relação genética e histórico familiar com o surgimento dos miomas, existem alguns fatores de risco que aumentam a probabilidade de desenvolver miomas, como  o retardo da gravidez, dieta rica em soja, contato com substâncias como o dietilestilbestrol”.

Além disso, a população afrodescendente apresenta uma maior predisposição para ter miomas, o que pode ter relação com a maior quantidade de estrogênio no sangue nessa população”, explica.

É possível tratar miomas?

Atualmente existem algumas alternativas para tratar os miomas, incluindo a cirurgia robótica, que ajuda a preservar o útero da paciente, afirma Dr. Alexandre Silva e Silva.

Existe a opção de realizar tratamentos clínicos como o uso contínuo de anticoncepcionais e DIUs hormonais, mas quando não há resposta a essas abordagens, a cirurgia é a mais indicada, preferencialmente a robótica, pois permite mais precisão e aumenta as chances de manter o útero, isto é, a fertilidade após o procedimento”, afirma Dr. Alexandre Silva e Silva.

Sobre o Dr. Alexandre Silva e Silva
O Dr. Alexandre Silva e Silva, se formou em 1995 na Faculdade de Ciências Médicas de Santos em medicina. Sua especialização é em Cirurgia Minimamente Invasiva e Cirurgia Robótica. Além disso, possui certificação em cirurgia robótica em 2007 no Hospital Metodista de Houston. Certificação em cirurgia robótica single site em 2016 em Atlanta. É mestre em ciências pela Universidade de São Paulo em 2019 e foi pioneiro em cirurgia minimamente invasiva a partir do ano de 1998, dando aulas de vídeo cirurgia desde então. É referência em videolaparoscopia e cirurgia robótica.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Imunoterapia, anticorpos conjugados, sequenciamento genético e por onde caminha a pesquisa clínica que visa beneficiar as pacientes…
Técnica permite menor custo e menos efeitos colaterais nas pacientes…
Em 27 de agosto, às 19h, o “Nós Tentantes, Projeto de Vida” idealizado por Karina Steiger, mãe…
De acordo com o IBGE, o número de casamentos entre pessoas LGBTQIAPN+ cresceu no Brasil e superou…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS