Dia Mundial de Doação de Leite Humano: cada 1 ml doado pode alimentar um bebê

Sua composição nutricional completa auxilia na proteção imunológica, na adequação nutricional e no desenvolvimento afetivo e psicológico, afirma especialista em aleitamento materno e consultora da Philips Avent 

O leite humano é o alimento ideal para bebês recém-nascidos e prematuros, pois funciona como uma fonte de nutrientes para as funções biológicas. Apesar de sua produção ser uma atividade natural do corpo feminino, nem todas as mães conseguem produzir o líquido para seus filhos, por isso, torna-se tão importante a doação.

Para sensibilizar a sociedade e dar visibilidade a este ato nobre, a Rede Global de Bancos de Leite Humano criou o Dia Mundial da Doação de Leite Humano, comemorado no dia 19 de maio. É uma data simbólica, com ações ao redor do mundo, para discutir e promover a importância da doação de leite humano e do aleitamento materno.

De acordo com Eneida Souza, instrutora e educadora em Aleitamento Materno líquido complexo, e consultora de Philips Avent, este líquido complexo, que contém carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas, minerais e substâncias imunocompetentes – como imunoglobulina A, enzimas e interferon – tem um papel fundamental nos primeiros meses de vida dos pequenos.

“Sua composição nutricional balanceada e completa, com todos os elementos necessários para atender as necessidades nutricionais de um bebê, auxilia na proteção imunológica contra doenças infecciosas, adequação nutricional e no desenvolvimento afetivo e psicológico – além de contribuir para o desenvolvimento de toda estrutura oral”, destaca Eneida.

Este alimento é ainda mais importante no caso de crianças prematuras, pois, segundo a especialista, elas perdem, entre outras coisas, o acúmulo de nutrientes indispensável para esse período, como ferro, zinco, cálcio e vitaminas, que ocorre no terceiro trimestre. Por isso, a ingestão de um alimento rico em nutrientes é indispensável para o crescimento saudável dos pequenos.

Cada 1 ml de leite humano doado é capaz de alimentar um recém-nascido ou prematuro. Um recipiente com 300 ml pode ajudar até dez bebês por dia. “Uma quantia singela, mas que faz a diferença para a saúde e desenvolvimento de muitas crianças. O volume que excede a necessidade de seu filho pode salvar vidas, por isso, é tão importante doar”, comenta a consultora de Philips Avent.

A doação também pode trazer diversos benefícios para as mães. Eneida explica que, o processo de amamentação, bem como retirada do leite, contribui para a prevenção de doenças cardiovasculares e câncer de mama ou do colo do útero. Para quem deseja doar, a especialista indica acompanhar a produção diária de leite e estar atenta ao ganho de peso do seu bebê.

“A recomendação é retirar o leite para doação logo após a mamada do bebê, ou quando a demanda for alta e começar a vazar. Ter um bom extrator, seja manual ou elétrico, ajuda a tornar este procedimento mais confortável e rápido para a mulher – principalmente se tiver tecnologia de movimento natural, como os modelos da Philips Avent, que simula a sucção da criança e extrai o leite de forma eficaz”, ressalta Eneida.

É importante não estar em nenhuma dieta restritiva de calorias durante o período e ingerir cerca de três litros de água por dia. Todas as mulheres podem entrar nesta onda de solidariedade e contribuir, exceto:

  • Se apresentar alguma doença ou estiver tomando medicamentos que possam interferir na saúde do bebê;
  • Se estiver infectada com vírus de doenças graves, como HIV;
  • Ao ingerir drogas ou bebidas alcoólicas;
  •  Após um episódio de vômito ou diarreia, para não prejudicar a saúde da mãe.

 

Para doar, basta procurar o Banco de Leite Humano mais próximo. O Brasil é referência em doação de leite e conta com 223 bancos espalhados pelos 26 estados e no Distrito Federal. São mais de 221 postos de coleta, além do serviço de coleta domiciliar, que funciona em alguns estados.

Eneida Souza é consultora de Philips Avent, enfermeira pediatra, instrutora e educadora em aleitamento materno pela Universidade da Califórnia em Angeles (UCLA-CA) e terapeuta sistêmica para família, casal, individual.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Considerada a segunda doença mais frequente entre mulheres na sua fase reprodutiva, endometriose pode levar até sete…
Uma em cada dez mulheres no mundo podem sofrer com o problema de saúde De acordo com…
O principal cuidado em relação aos miomas é a realização de exames periódicos, afirma o  especialista em…
Diante do crescimento alarmante dos casos e mortes em 2024, a especialista do Hospital Digital Vitta, do…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS