A obesidade atrapalha para engravidar?

Dr. Sérgio Barrichello explica como hábitos saudáveis e uma boa preparação podem ajudar nesse processo de gravidez

Muitas situações podem ocasionar dificuldades para uma gestação, mas existe uma condição que é evitável em casos de infertilidade e pode ser controlada: a obesidade. O aumento de peso pode comprometer tanto a fertilidade masculina quanto a feminina. Nas mulheres, o excesso de peso pode interferir na função ovariana, o que pode gerar problemas ovulatórios e na qualidade dos óvulos. Já nos homens, o aumento de peso pode ocasionar piora na qualidade dos espermatozoides.

Sérgio Barrichello, CEO Healthme e endoscopista bariátrico, esclarece que inflamações no organismo são responsáveis por grande parte dessa infertilidade, principalmente nas mulheres. “A obesidade, por promover aumento da insulina circulante no corpo, gera um processo inflamatório que deixa as células resistentes à insulina e fazem com que o sangue fique com uma hiperinsulinemia. Esse processo aumenta a produção de andrógenos no ovário e, quando a paciente é obesa, ela tem uma conversão desses andrógenos em hormônio femininos, que quando aumentados impedem que exista uma ovulação adequada”, explica o médico.

Como forma de prevenção e ajuda nesse que é um assunto muito recorrente, o médico aponta os principais riscos e explica como tornar esse processo mais seguro e saudável tanto par a mãe quanto para o bebê.

“Estudos apontam que exercícios físicos moderados ajudam muito na questão ovulatória e do ambiente metabólico. Outro fator importante é a alimentação. A partir do momento que você evita farinha branca, açúcar refinado e industrializados, por exemplo, além de emagrecer, você evita um processo inflamatório que atrapalha na ovulação e preparação do ambiente uterino para receber o óvulo fecundado.

Outra questão importante são as alterações hormonais que a insulina causa pela resistência periférica, alterando o nível de cortizol e atrapalha todo o processo. Para diminuir é necessário manter a ansiedade sob controle, com meditações e terapias, por exemplo”, completa.

Grandes estudos destacam essa dificuldade de fertilidade em quem está acima do peso, principalmente em um quadro de obesidade. Diante disso, os passos indicados são o de emagrecimento para a preparação de um ambiente saudável e seguro para o bebê e também para a mãe que irá gestar.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Apenas 47% das pessoas que se declaram bi, lésbicas ou trans se consultam regularmente. Homens trans necessitam…
Como a integração de elementos de design melhora o bem-estar emocional dos pacientes  …
Para a Dra. Waleska de Carvalho, ginecologista e obstetra da AMCR, mudanças sociais e fatores de saúde…
Valores podem chegar a até R$ 50 mil no Brasil, e, mesmo assim, técnica não garante a…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS