Como manter a qualidade e a segurança nos laboratórios de Embriologia?

Por Aline Azevedo

Muito se discute sobre as exigências e normas para aprovação do funcionamento de um laboratório de embriologia, mas nem sempre a manutenção da qualidade é considerada como deveria.

Todo laboratório deve seguir controles já determinados pela agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, além dos próprios controles internos de cada clínica.

O controle de qualidade de cada serviço é determinado seguindo regras e protocolos que devem promover melhoras constantes nos serviços prestados, priorizando o alto nível de atendimento aos pacientes com excelentes taxas de sucesso, e a máxima segurança.

Dito isso, muitos podem pensar que a única possibilidade de controle de um laboratório é seguindo determinados protocolos, mas isso vai muito além.

O foco na melhora na qualidade dos procedimentos e os cuidados continuados devem ser frequentes, atuando em diferentes frentes.

Como gestora de clínica e diretora de laboratório é muito importante garantir a performance e foco nos resultados, possibilitando o controle de informações que são geradas por alguns equipamentos e avaliação de cada profissional responsável por cada procedimento. Por isso é tão importante o treinamento constante.

Cada procedimento exige um período de aprendizado do profissional e isso deve ser controlado pelo gestor de cada laboratório.

Do lado do paciente, contar com a segurança dos laboratórios é algo que já está implícito ao se optar por um serviço de reprodução humana. A qualificação de um profissional do laboratório já é algo comum entre as exigências do paciente.

Quando o médico sai de cena, é esperado que o laboratório ocupe papel importante de interlocução com o paciente. Em nosso caso, na Clínica Inventre, este relacionamento já é iniciado mesmo antes da escolha pelo nosso serviço, onde a comunicação começa com um embriologista.

Preservar a segurança do paciente e a integridade de informações também é fundamental, ainda mais hoje.

Temos agora um novo desafio pela frente que nos direciona ainda mais para o caminho da segurança. A nova LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados – garante ainda mais ao paciente a proteção e segurança de suas informações.

Todos teremos que nos adaptar e trabalhar para ajustar processos não apenas dentro do laboratório, mas em toda a clínica.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Uma em cada dez mulheres no mundo podem sofrer com o problema de saúde De acordo com…
O principal cuidado em relação aos miomas é a realização de exames periódicos, afirma o  especialista em…
Diante do crescimento alarmante dos casos e mortes em 2024, a especialista do Hospital Digital Vitta, do…
Médica da BP conscientiza sobre as características das doenças e os métodos preventivos mais comuns, que envolvem…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS