Mitos sobre a amamentação

No Agosto Dourado, mês dedicado a ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, médica ginecologista e obstetra dra Viviane Monteiro explica 8 fatos sobre a prática

Agosto foi designado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o mês dedicado a ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento maternoBatizado como Agosto Dourado, a cor está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno. “O melhor alimento para qualquer bebê é o leite materno da própria mãe, mas ainda há dúvidas e mitos sobre a prática”, pontua Viviane Monteiro, ginecologista e obstetra, que responde sobre crenças que costumam ser populares entre as mulheres. Confira:

Existe leite fraco

Não existe leite fraco. Existem mudanças na composição do leite materno dependendo do período do aleitamento.

Crianças com diarreia não podem ser amamentadas

Crianças com diarreia devem ser amamentadas, porém, a avaliação do pediatra é indispensável.

Mulheres que não amamentaram o primeiro filho não vão amamentar o segundo

“É importante é avaliar o motivo anterior: mamilo plano, parto prematuro, estresse, desconforto, alguma malformação do bebê, medicação, infecção, cirurgia”.

Mulheres com mamilo plano não terão sucesso no aleitamento.

É fundamental ter sempre orientação adequada, principalmente de um profissional capacitado que possa criar formas e dar dicas para essa mulher ter sucesso na amamentação.

Amamentar é doloroso

“No início é possível ter fissuras e erro de pega e assim gerar um tipo de desconforto. Por isso é necessária ajuda profissional porque este momento deve ser prazeroso”, avalia a médica, que ainda ressalta que caso a dor persista é preciso avaliar se existe algum outro problema, como, por exemplo, mastite.

Lavar os mamilos antes de amamentar é necessário

Deve-se lavar apenas utensílios que podem ser fontes de infecções. “Podem ser objetos que atuam no apoio da mama, do próprio mamilo ou mesmo utensílios do próprio bebê, mas o mamilo não precisa ser lavado a cada mamada”, ensina a médica.

Amamentar é cansativo

“O ato de amamentar não é cansativo, e sim, os intervalos, a privação de sono e as alterações nos horários podem levar ao cansaço”.

Os horários de sono podem ficar um pouco alterados, mas o ato em si não é cansativo.

As fórmulas são iguais ao leite materno

Com certeza não são iguais ao leite materno, mas podem ser uma alternativa para mulheres que não tiveram sucesso na amamentação ou que não podem amamentar. “O aleitamento materno além da aproximação, do aconchego e do carinho, o leite materno contém anticorpos, células vivas, enzimas e hormônios que são passados para o bebê”, afirma Viviane Monteiro. É muito importante ter orientação adequada, que deve ser iniciada no pré-natal.

Sobre Viviane Monteiro l @dravivianemonteiro l Formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), fez residência médica no Instituto Fernandes Figueira (IFF) onde atualmente é doutoranda em Pesquisa Aplicada à Saúde da Criança e da Mulher. É especialista em Ginecologia e Obstetrícia (TEGO), em Medicina Fetal, Gestação de Alto Risco e Ultrassonografia Obstétrica e Ginecológica pelo Colégio Brasileiro de Radiologia. É Membro da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro (SGORJ) e mestre em Ciência Médicas pela Universidade Fluminense (UFF).

Em sua clínica particular localizada no bairro de Ipanema no Rio de Janeiro, o espaço que acolhe suas pacientes também exalta obras de artistas mulheres com peças únicas distribuídas em de 250m². A médica ainda conduz um projeto de educação sexual na Rocinha, o Oficina do Sucesso, que tem como objetivo a preparação e inserção no mercado de trabalho pela educação, cursos e atividades complementares.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

A infertilidade é uma doença silenciosa e que a cada ano que passa vai atingindo mais pessoas…
Concentração de espermatozoides que os homens liberam durante a ejaculação caiu mais de 50% nos últimos 50…
Brasil realiza mais de 70 mil cirurgias bariátricas por ano: acompanhamento médico é essencial para garantir a…
Com a entrada em vigor da Resolução CFM Nº 2.336, ocorreram importantes mudanças nas regras relacionadas à…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS