Fertilização in Vitro: saiba o que é e descubra curiosidades sobre o tratamento

Dados do 14° Relatório do Sistema Nacional de Produção de Embriões (SisEmbrio) divulgado em 2022 e produzido com dados de 2020 e 2021 apontam que 45.952 ciclos de Fertilização in Vitro foram realizadas no Brasil em 2021. Isso representa um aumento de 32% em comparação aos índices de 2019.

O tratamento consiste em fertilizar um óvulo com espermatozoide em laboratório e após ele se tornar um blastocisto, introduzi-lo no útero feminino.

De acordo com o Dr. Nilo Frantz, especialista em reprodução humana, da Nilo Frantz Medicina Reprodutiva, essa é uma das técnicas que continua revolucionando ao redor do mundo, contribuindo para que novas famílias sejam formadas.

“O procedimento é indicado para mulheres que possuam comprometimento total ou parcial das trompas, idade avançada, distúrbios na ovulação, endometriose, falência ovariana, infertilidade sem causa aparente. Já para os homens, que tenham baixa contagem de espermatozoides, problemas de motilidade ou morfologia nos espermatozoides, ausência de espermatozoides na ejaculação e também para casais homoafetivos que desejam ter filhos biológicos, quando os tratamentos de baixa complexidade não foram efetivos, produção independente ou casais com doenças genéticas”, explica.

O que influencia o sucesso do tratamento

“Fatores como reserva ovariana, número de óvulos coletados, a receptividade endometrial, entre outras causas que levam à infertilidade, podem influenciar na taxa de sucesso”, explica Frantz.

A reserva ovariana pode influenciar por causa da qualidade e quantidade dos óvulos para receber a fertilização. Durante a vida reprodutiva, desde o seu nascimento as mulheres já nascem com uma quantidade certa de óvulos, e esse número vai diminuindo ao longo do tempo, chegando ao seu estado de alerta por volta dos 35 anos de idade.

Para avaliar se a mulher realmente está com baixa reserva ovariana, é preciso realizar os seguintes exames: ultrassonografia transvaginal, FSH Basal e Hormônio antimulleriano.

Assim como os outros fatores que também interferem no tratamento, se você possui dificuldade de engravidar naturalmente e acredita que a FIV seja o melhor caminho, procure um profissional e uma clínica especializada para tirar todas as suas dúvidas e confirmar se o tratamento é o indicado para a sua situação.

Curiosidades sobre o tratamento

Dentre as duas principais curiosidades sobre a Fertilização in Vitro, está no ano em que o tratamento passou a ser conhecido mundialmente, 1989, com o nascimento de Louise Brown, na Inglaterra.

Outro fato interessante é que em 45 anos, mais de 10 milhões de bebês já nasceram no mundo pela fertilização in vitro.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

A Evolution orgulhosamente destaca a iluminação do Congresso Nacional na cor laranja, uma iniciativa importante da revista…
Médica detalha as principais causas, métodos de diagnóstico e opções de tratamento Entender qual a diferença entre…
Artigo científico que conta com a autoria de associados da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) demonstrou…
Durante o mês da Conscientização sobre a Infertilidade, o “Nós Tentantes, Projeto de Vida” idealizado por Karina…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS