Infertilidade masculina será destaque em remake da novela “Renascer”

Mestre em medicina reprodutiva, Dr. Matheus Roque, fala sobre a importância do assunto ser abordado em rede nacional

Doença que atinge milhares de homens ao redor do mundo, a infertilidade ainda é vista como um tabu na sociedade, porém, em 2024 ela ganhará uma visibilidade ainda maior com o tema sendo exposto em rede nacional no remake da novela Renascer.

Após 30 anos da exibição original, a novela voltará ao ar em janeiro de 2024 com algumas mudanças, sendo a infertilidade masculina uma delas. A doença fará parte da história de José Augusto, primogênito de José Inocêncio, que descobrirá que não pode ter filhos.

De acordo com o Ministério da Saúde, a infertilidade é a dificuldade de um casal obter uma gravidez no período de um ano tendo relações sexuais sem uso de nenhuma forma de anticoncepção.

O mestre em medicina reprodutiva, Dr. Matheus Roque, diretor científico da Mater Lab, afirma que as causas da infertilidade podem estar relacionadas a fatores masculinos, femininos e até mesmo uma combinação de ambos.

“É importante ressaltar que em cerca de 10 a 15% dos casais que apresentam infertilidade, não há uma causa encontrada para o quadro. Já sobre casais que descobrem, um terço é relacionado a fatores masculinos, um terço a fatores femininos e o restante a associação desses fatores”, explica.

Para Roque, o assunto ganhando destaque na mídia contribui para que mais pessoas busquem ajuda, colaborando na rapidez do diagnóstico e nos melhores resultados dos tratamentos.

“Na maioria das vezes focam apenas na mulher nesses casos, mas diferentemente dos homens, as mulheres estão mais ligadas em assuntos relacionados à saúde reprodutiva. É preciso difundir esse assunto nas rodas de conversas masculinas, pois existe uma dificuldade muito grande do homem reconhecer que ele pode possuir algum tipo de problema, que pode estar interferindo na fertilidade conjugal”, explica.

Para identificar o quadro de infertilidade masculina, o médico indica que em caso de suspeita procurar um médico urologista ou especialista em reprodução humana. Entre os exames indicados, o espermograma é a melhor forma de avaliar.

“Ele é um exame laboratorial capaz de avaliar as condições, qualidade e quantidade de espermatozoides presentes no indivíduo”, conta Roque.

Após o diagnóstico de infertilidade e sua possível causa, o médico especialista poderá definir qual a melhor forma de tratar a doença e caso o paciente tenha o intuito de ter um filho, direcioná-lo para o melhor tratamento reprodutivo.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Segundo José Todescan Júnior, membro da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética, a adoção de uma rotina prática…
Além de palestras, edição contará com lançamento da campanha de prevenção à gravidez na adolescência e lançamento…
Ginecologista do CEJAM desmitifica o tema em entrevista A pílula do dia seguinte, um método contraceptivo de…
Especialista destaca a importância do planejamento reprodutivo em meio à crescente tendência de gravidez tardia Trinta e…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS