Mês das grávidas: como prevenir e remediar a deficiência de ferro?

A deficiência de ferro é a principal causa de anemia e é a deficiência nutricional mais prevalente no mundo, afetando 33% das mulheres não grávidas, 40% das mulheres grávidas e 42% das crianças.

A gestação é um momento muito importante para a vida da mulher. Com um bebê se desenvolvendo em seu ventre, as grávidas precisam triplicar os seus cuidados com consultas frequentes ao médico para estarem sempre com a saúde alinhada e com todas as vitaminas em dias.

No mês de setembro, comemora-se o Dia da Gestante, cujo foco é chamar a atenção para esse público que necessita de acompanhamentos constantes. Um dos principais problemas que as “mamães” podem enfrentar é a deficiência ou ausência do ferro no organismo, que é um dos principais componentes para a produção da hemoglobina e desenvolvimento do feto.

Esta insuficiência pode afetar a saúde e a autoestima das mães, pois causa problemas como:

  • Fadiga extrema;
  • Falta de energia;
  • Queda de cabelo; e
  • Enfraquecimento das unhas.

De acordo com dados da OMS, a deficiência de ferro é a principal causa de anemia e é a deficiência nutricional mais prevalente no mundo, afetando 33% das mulheres não grávidas, 40% das mulheres grávidas e 42% das crianças.

“A deficiência de ferro em grávidas gera preocupação, pois quando elas não consomem a quantidade adequada desse nutriente em sua dieta ou têm dificuldade em absorvê-lo, podem ter complicações graves, como a anemia. Portanto, é essencial monitorar os níveis de ferro e garantir a suplementação para estes casos. A gestante pode fazer isso por meio de medicamentos manipulados, que são feitos com as dosagens adequadas para cada caso, auxiliando na recuperação saudável deste componente tão importante, e sem provocar efeitos colaterais”, afirma a Head de Qualidade da Manipulaê, Regiele Viana.

Felizmente, graças aos avanços medicinais, hoje é possível que essa deficiência seja combatida com alguns cuidados como:

  • Dieta rica em alimentos selecionados

Melhorar a alimentação como um todo é fundamental para garantir os nutrientes necessários e a ingestão de ferro. Por isso, consuma alimentos como carnes magras (carne vermelha, frango, peixe), leguminosas (feijão, lentilhas, grão-de-bico), vegetais de folhas verdes escuras (espinafre, couve, acelga), cereais fortificados, nozes e sementes – todos eles são ricos em ferro.

  • Medicamentos e suplementos

Após uma consulta, o médico avaliará seu caso e poderá prescrever suplementos para auxiliar a melhorar o quadro. A suplementação durante a gravidez é bastante comum, e a gestante pode combinar em um único suplemento diferentes ativos importantes para a sua saúde e saúde do bebê, como também é o caso do ácido fólico, que atua principalmente na formação de células essenciais no desenvolvimento humano e crescimento.

  • Vitamina C recorrente

Consumir alimentos ricos em vitamina C pode aumentar a absorção de ferro pelo organismo. Coma frutas cítricas, como laranjas e morangos, ou acrescente mais esse nutriente na sua suplementação, se o médico achar necessário.

Lembre-se de que é essencial seguir as recomendações do seu médico durante a gravidez, pois a automedicação e o uso deliberado de suplementos podem levar a outros problemas de saúde.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

A infertilidade é uma doença silenciosa e que a cada ano que passa vai atingindo mais pessoas…
Concentração de espermatozoides que os homens liberam durante a ejaculação caiu mais de 50% nos últimos 50…
Brasil realiza mais de 70 mil cirurgias bariátricas por ano: acompanhamento médico é essencial para garantir a…
Com a entrada em vigor da Resolução CFM Nº 2.336, ocorreram importantes mudanças nas regras relacionadas à…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS