Mitos e verdades sobre congelamento de óvulos

O congelamento de óvulos é uma técnica de reprodução assistida que vem crescendo ao redor do mundo, se tornando inclusive um benefício trabalhista para algumas empresas. Mas o assunto ainda é cercado de muitas dúvidas e tabus.

Para ajudar a esclarecer informações sobre o assunto, o mestre em medicina reprodutiva, Dr. Matheus Roque, diretor do Mater Lab, em São Paulo, explica o que é mito e o que é verdade em relação ao procedimento.

Existe uma idade limite para congelar óvulos?

MITO. Roque afirma que não existe uma idade limite para congelar os óvulos, porém, quanto antes melhor. Idealmente antes dos 35, obtendo-se melhores resultados com a técnica.

“A partir dos 35 anos a qualidade dos óvulos vai caindo de maneira mais importante,  apresentando menores chances de sucesso quando congelados após os 35 anos comparado a antes dessa idade. Porém, é melhor, por exemplo, que uma mulher tenha óvulos congelados aos 40, do que chegar a uma idade acima disso, precisar fazer um tratamento de fertilização e não ter mais óvulos ou mesmo que tenha, serão óvulos de menor qualidade”, explica.

O procedimento é invasivo?

VERDADE. Apesar de ser minimamente invasivo é bom a paciente ter consciência de que precisará tomar medicações para estimular o amadurecimento de diversos óvulos e também receberá uma pequena dose de anestesia para realizar a aspiração dos óvulos que será feita guiada por ultrassom transvaginal, estando a paciente sedada para a realização do procedimento.

O congelamento ajuda quem quer adiar a maternidade?

VERDADE. O médico explica que o congelamento de óvulos é indicado para preservar a fertilidade de mulheres que não querem ser mães no momento ou também estejam passando por tratamentos de saúde que possam prejudicar a fertilidade, como por exemplo, tratamentos oncológicos.

“O procedimento não é a garantia de uma gravidez futura. Mas ele visa a potencializar as chances de gravidez futura com o próprio material genético, caso essa mulher venha a precisar fazer um tratamento de reprodução assistida”, afirma.

Os óvulos congelados tem prazo de validade?

MITO. Após o congelamento os óvulos não possuem um prazo de validade. E mesmo após descongelados eles permanecem com as mesmas características e qualidade genética do momento em que foi congelado, não trazendo risco à mulher.

Pode-se doar óvulos congelados?

VERDADE. “Existem uma série de fatores que devem ser levados em consideração na hora de doar óvulos congelados, entre eles, ter de 18 a 37 anos, ser saudável e não fumante, passar por uma bateria de exames, não ter doenças transmissíveis e entre outros”, afirma Roque.

O congelamento de óvulos não é um procedimento seguro?

MITO. O congelamento de óvulos é um procedimento seguro, principalmente se realizado em clínicas especializadas e reconhecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). É preciso realizar diversos exames antes de realizar o procedimento, a fim de trazer segurança e conforto para todos os envolvidos.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Apenas 47% das pessoas que se declaram bi, lésbicas ou trans se consultam regularmente. Homens trans necessitam…
Como a integração de elementos de design melhora o bem-estar emocional dos pacientes  …
Para a Dra. Waleska de Carvalho, ginecologista e obstetra da AMCR, mudanças sociais e fatores de saúde…
Valores podem chegar a até R$ 50 mil no Brasil, e, mesmo assim, técnica não garante a…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS