No climatério, mulheres precisam de atenção à saúde mental

Ginecologista Loreta Canivilo explica quais são os sintomas, causas e tratamentos para o período de climatério na vida das mulheres

Na vida de mulheres entre 40 a 55 anos surge o climatério, que não é uma doença, mas pode ocasionar algumas alterações psíquicas.

O climatério é o período na vida da mulher entre a fase de reprodução e a não reprodutiva. Geralmente nessa etapa surgem alguns sintomas como ciclos menstruais irregulares, sudorese noturna, fogachos, transformações emocionais e psíquicas.

Com essas movimentações no corpo feminino e a queda do estrogênio, o sistema nervoso é alterado, o que aumenta a possibilidade de vivenciar momentos depressivos e ansiosos, ocasionando transtornos do humor.

Suas causas ocorrem devido a mudanças hormonais. “Envelhecimento ovariano, diminuição da reserva ovariana, fatores genéticos e flutuações hormonais também são algumas das causas do climatério” diz a médica ginecologista Loreta Canivilo.

Tratamento

Não existe um tratamento universal para a saúde mental no climatério. “A Terapia de Reposição Hormonal (TRH) e os antidepressivos são alguns dos tratamentos indicados. Além de procurar manter um estilo de vida saudável, como ter uma alimentação balanceada e atividade física regular” diz Loreta Canivilo que ressalta a importância de procurar uma avaliação médica para indicar os tratamentos corretos que devem ser seguidos de acordo com cada causa especifica.

Sobre Loreta Canivilo

Médica ginecologista, obstetra e ginecoindócrino Loreta Canivilo, especialista em reposição hormonal feminina.

Experiente na área, a ginecologista, obstetra e ginecoindócrino Loreta Canivilo é especialista em assuntos relacionados a reposição hormonal, estética íntima feminina e tratamentos de doenças do útero e endométrio.

A profissional possui diversas pós-graduações em instituições de referência como: Reprodução, Ginecologia Endócrina no Hospital Sírio Libanês e Medicina em Estado da Arte no Hospital Albert Einstein. É especialista em Nutrologia e Endocrinologia pela Faculdade BWS, referência em educação em medicina.Nas redes sociais, Loreta já possui mais de 30 mil seguidores – @draloreta, e oferece conteúdo explicativo sobre assuntos relacionados à saúde da mulher, gestação, reposição hormonal e implantes.

Loreta Canivilo também é idealizadora de projeto social, em parceria com o Instituto BWS – onde também ministra aulas -, que promove atendimento de saúde feminina gratuito a mulheres em situação de vulnerabilidade.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Apenas 47% das pessoas que se declaram bi, lésbicas ou trans se consultam regularmente. Homens trans necessitam…
Como a integração de elementos de design melhora o bem-estar emocional dos pacientes  …
Para a Dra. Waleska de Carvalho, ginecologista e obstetra da AMCR, mudanças sociais e fatores de saúde…
Valores podem chegar a até R$ 50 mil no Brasil, e, mesmo assim, técnica não garante a…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS