Paraná deve ter 10 diagnósticos de câncer de mama ao dia, estima INCA

A estimativa divulgada pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) é que sejam diagnosticados 3.650 novos casos de câncer de mama apenas no Paraná, em um ano. São cerca de dez casos a cada dia e um a cada duas horas e meia. Em todo o Brasil serão 73.610 mulheres afetadas pela doença ao longo de 2023.

Dados do Ministério da Saúde apontam que o número de mamografias realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no estado sofreu queda de 27% em seis anos, caindo de 201 mil em 2016 para 146 mil em 2021, ano do último levantamento realizado pelo órgão.

O exame de mamografia é indicado para mulheres a partir dos 40 anos de idade, conforme a recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM). A médica radiologista da Clínica Imax em Curitiba, Cristiane Spadoni, explica que a realização periódica do exame é indispensável. “Essa é a única forma de detectar o câncer de mama de forma precoce, identificando aqueles nódulos que não são palpáveis e não podem ser percebidos no autoexame”.

Um estudo publicado recentemente apontou que a campanha de conscientização sobre o câncer de mama “Outubro Rosa” aumenta o número de mamografias realizadas em outubro e nos dois meses seguintes, no Sistema Único de Saúde (SUS). Os índices de alta são de 33%, 39% e 22%, respectivamente, de acordo com a pesquisa Does Pink October really impact breast cancer screening?”.

A também radiologista da clínica Imax, Andrea Cianfarano, ressalta que apesar de muitas mulheres sentirem medo de fazer o exame, o diagnóstico precoce é essencial. “Saber que a doença existe e procurar tratamento médico é o primeiro passo, quando o câncer é identificado no início as chances de cura são maiores e o tratamento é menos agressivo”, explica.

Jerusa Karina Miqueloto, médica oncologista do Hospital Sugisawa, em Curitiba, concorda. “Lembro que no início a paciente pode não apresentar nenhum sinal ou sintoma e as chances de cura estão diretamente relacionadas com a detecção precoce da doença no organismo”.

Quando há sintomas como secreção unilateral dos mamilos, alteração na pele das mamas ou a presença de um ‘carocinho’ é importante buscar ajuda médica imediatamente, independente da idade.

Ainda segundo Jerusa o tratamento vai depender do tipo de câncer de mama diagnosticado. “Também leva em consideração o tamanho do tumor, os órgãos afetados, dados fornecidos nos exames e o perfil molecular da doença. Entre as principais modalidades terapêuticas estão a cirurgia, radioterapia, tratamentos hormonais e imunoterapia. Eles podem ser utilizados de forma individual ou compartilhada, dependendo da orientação da equipe médica”, ressalta.

Aquelas com alto risco para o desenvolvimento do câncer de mama devem iniciar a realização dos exames de forma precoce, aos 35 anos de idade, conforme as orientações SBM. Cristiane conta alguns dos fatores que aumentam o risco de desenvolver a doença. “São casos de câncer de mama na família, mulheres com histórico pessoal de carcinoma invasor, mutação genética ou síndromes como Li-Fraumeni, Cowden e outras”.

O câncer de mama também pode ocorrer na juventude, como foi o caso da fisioterapeuta oncológica, Camila Vaticola dos Santos, de 29 anos, que teve o diagnóstico de câncer de mama aos 23. “Eu senti um carocinho durante o banho e procurei atendimento médico no dia seguinte, quando comecei os exames e foi confirmado que era um tumor. Segui todas as recomendações e hoje estou recuperada. Uma das coisas que eu mais me preocupava era com o risco de ficar estéril, eu sempre quis muito engravidar e um ano após finalizar o tratamento recebi o grande presente de ser mãe”.

CAMPANHA CORAGEM – A iniciativa da Clínica Imax tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da realização deste exame, bem como torná-lo mais acessível para a população. Na edição de 2023 oferecemos 50% de desconto na tomossíntese e 15% de desconto na mamografia para todas as mulheres que agendarem estes exames no mês de outubro.

Além disso, teremos uma ação de conscientização a ser realizada na Boca Maldita, no centro de Curitiba, na manhã do dia 07 de outubro, para tirar as dúvidas da população relacionadas ao exame.

CAMPANHA SUGISAWA – O hospital vai realizar dois dias de programação (17 e 19 de outubro) com palestras e workshops, voltados a conscientização da necessidade de diagnóstico precoce e tratamento adequado do câncer de mama, além de consultoria de imagem e de maquiagem.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Considerada a segunda doença mais frequente entre mulheres na sua fase reprodutiva, endometriose pode levar até sete…
Uma em cada dez mulheres no mundo podem sofrer com o problema de saúde De acordo com…
O principal cuidado em relação aos miomas é a realização de exames periódicos, afirma o  especialista em…
Diante do crescimento alarmante dos casos e mortes em 2024, a especialista do Hospital Digital Vitta, do…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS