Produção científica da Psicologia no CBRH Rio 2023

A Psicologia em Reprodução Humana Assistida soma cada vez mais esforços para que seja reconhecida como parte fundamental dentro dos tratamentos reprodutivos. Os profissionais estão empenhados em oferecer atendimento psicológico especializado para este público específico, visto que os tratamentos para engravidar envolvem muita expectativa, angústia, ansiedade e dores, e não deveriam ser vivenciados com desamparo e falta de acolhimento. Estamos engajados e na busca por uma Reprodução Humana medicamente e emocionalmente assistida. 

Esse engajamento transpareceu, também, na participação da Psicologia no último Congresso Brasileiro de Reprodução Humana (CBRH), da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), que aconteceu no Rio de Janeiro, entre os dias 18 e 20 de maio. Somamos 188 inscritos, junto à Enfermagem e à Embriologia. Contamos com uma grade cuidadosamente organizada, que nos possibilitou reflexões e diálogos interdisciplinares. Sobre a produção científica, houve o lançamento de dois livros e a exposição de nove trabalhos, um na categoria Campos da Paz e os demais na categoria Pôsteres, abaixo descritos. 

“AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA E ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS NOS CASOS DE CESSÃO TEMPORÁRIA DE ÚTERO E DOAÇÃO DE GAMETAS”

Categoria Pôster

Autoras: Vanya Dossi, Flávia Giacon e Helena Prado

O pôster apresentado no CBRH Rio 2023 teve como objetivo coletar dados e tomar conhecimento de como tem sido elaborado o processo avaliativo e a emissão de documentos nos casos de cessão temporária de útero e doação de gametas, de acordo com a Resolução CFM nº 2.320/2022 nos Centros de Reprodução Assistida no Brasil. As autoras sugerem a formação de uma comissão composta por psicólogos especialistas em Reprodução Humana Assistida (RHA) que, por meio de um consenso, será responsável por estabelecer parâmetros para a estruturação da avaliação psicológica e a execução do documento a ser emitido, contemplando também o Código de Ética e as normativas do Conselho Federal de Psicologia. 

“EXPERIÊNCIAS DE CASAIS QUE TIVERAM FILHOS ATRAVÉS DE FERTILIZAÇÃO IN VITRO COM OVODOAÇÃO”

Categoria Pôster

Autoras: Brenda Comandulli, Tagma Donelli e Fernanda Robin

O pôster apresentado no evento CBRH 2023 apresenta um estudo realizado a partir do trabalho de conclusão do curso de Psicologia da primeira autora. Teve como objetivo investigar experiências de casais heterossexuais que gestaram filhos a partir da fertilização in vitro com óvulos doados. Trata-se de uma pesquisa qualitativa-exploratória com estudo de casos, no qual foram entrevistados três casais com filhos entre 6 meses e 3 anos de idade. Dos resultados emergiram questões sobre o percurso dos casais no tratamento de Reprodução Assistida, a gestação, contar ou não a respeito da ovodoação para pessoas do convívio social e filhos, bem como os desafios da parentalidade no contexto de ovodoação.

“ENTRELAÇOS: PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA INTIMIDADE E SEXUALIDADE CONJUGAL EM TRATAMENTO DE REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA”

Categoria Pôster

Autoras: Camile Haslinger, Danieli Trevisan e Cristina Kruel

Pesquisa de natureza qualitativa, desenvolvida a partir de um estudo piloto, utilizando a matriz 5W2H, que compreende a tomada de decisão sobre elementos que orientam a implementação e a execução do programa, no período de junho a dezembro de 2022. O objetivo da pesquisa foi o desenvolvimento e a implementação de um programa piloto para a promoção da intimidade e da sexualidade conjugal em tratamento de RHA. No que tange ao programa “Entrelaços”, foi composto por oito vídeos e um e-book, disponibilizado ao casal sobre intimidade e sexualidade. Notou-se a importância do produto para a manutenção do interesse mútuo e proximidade de casais que estão em tratamento de RHA quanto à promoção, à intimidade e à sexualidade, bem como em aspectos que contribuem para o bem-estar físico e emocional dessas populações.

“OS (DES)CAMINHOS DA INFERTILIDADE: EXPERIÊNCIAS EMOCIONAIS DE CASAIS EM REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA” 

Categoria Pôster

Autoras:  Thalyta Freitas dos Santos Laguna, Rose Marie Massaro Melamed, Márcia Elisa Jager e Marina Antoniazzi Peripolli

Tendo em vista a necessidade de compreender as experiências emocionais de pessoas diante da infertilidade e dos processos de RHA, buscou-se, a partir do estudo de casos realizado entre fevereiro e novembro de 2020, delinear e identificar de maneira qualitativa, exploratória e descritiva, as percepções do homem e da mulher na vivência dessa realidade. Desta feita, ampliou-se o olhar acerca de todas as dimensões que compõem o ser humano, quais sejam, biológicas, tradicionais, culturais, sociais e familiares, atentando à necessidade contemporânea de enxergar os indivíduos como biopsicossociais que carecem ser olhados por meio da multiplicidade dos diferentes saberes.

“EFEITOS DA PANDEMIA DE COVID-19 SOBRE UM CASAL EM REPRODUÇÃO ASSISTIDA”

Categoria Pôster

Autora: Patrícia Marinho Gramacho

Trabalho que pretende trazer a intervenção psicológica feita com um casal em tempos pandêmicos, valorizando-se a investigação clínica e tendo como abordagem teórica a psicanálise de orientação Lacaniana, mantendo sua inter-relação com a Psicologia da Saúde no modelo biopsicossocial e interdisciplinar. Escolheu-se a via do caso clínico como uma conduta ética que cabe exclusivamente a esta experiência, no um a um. Apresenta-se uma mulher de 40 anos, casada, funcionária pública bem-sucedida, vinda de cinco anos de tentativas frustradas de engravidar via Reprodução Assistida. Associou-se os riscos pandêmicos; a possibilidade de morte mais presente em um processo gestacional; as viagens para um centro de reprodução e as estratégias reais que, cuidadosamente, o casal teve que pensar, validar e seguir.

“O PAI QUE EU NÃO QUERIA SER”

Categoria Pôster

Autora: Patrícia Marinho Gramacho

A sustentação teórica deste caso pretende mostrar que sujeitos vitimados em diferentes situações traumáticas de grande magnitude são impulsionados a buscar defesas extremadas, na tentativa de manter um mínimo de homeostase emocional, podendo interferir na construção do desejo de um filho. O casal chegou bem defensivo e foi encaminhado à Psicologia pela médica para aceitação de um possível processo de fertilização in vitro. Foram dez sessões psicoterápicas culminando em uma gestação natural e a subsequente intervenção com o marido para que pudesse integrar em seu universo psíquico o pai que ele não queria ser. Apresenta-se aqui o conceito de criptas, um luto indizível que mantém longe da consciência e dos afetos aqueles acontecimentos dolorosos e potencialmente desorganizadores do psiquismo, entre eles o desejo de filhos.

“MONOPARENTALIDADE NA REPRODUÇÃO ASSISTIDA” 

Categoria Pôster

Autora: Vívian Lima Correia Felizardo

A monoparentalidade é construída dentro dos parâmetros de liberdade e independência do sujeito, sem considerar a necessidade de convívio com outros. O tema da origem foi abordado no que tange à parentalidade (esse filho tem o direito de saber sua história), e a forma como isso será conduzido é algo que deve ser considerado a partir da decisão de constituir uma família monoparental. São questões que permeiam o processo pelo prisma da Psicologia vinculada à Reprodução. Realizada discussão sobre a importância do apoio psicológico especificamente nesse período anterior ao tratamento, enfatizando que, devido ao desejo por um filho biológico e o de constituição familiar, é necessário um lugar de fala e escuta com o objetivo de tornar o processo menos impactante.

“OVODOAÇÃO NA REPRODUÇÃO ASSISTIDA”

Categoria Pôster

Autora: Vívian Lima Correia Felizardo

Psiquicamente, quando tratamos de ovodoação, é indicada a realização de um trabalho terapêutico no sentido de elaborar o luto causado pela infertilidade na mulher e a renúncia desta ao desejo de gerar um filho biológico com sua carga genética, possibilitando, assim, constituírem-se pais (referência ao casal). Enfatiza-se o projeto parental; que esse bebê já faz parte da vida do casal porque ele já foi engendrado; e que a equipe multidisciplinar irá trabalhar para que esse desejo de se tornarem pais seja efetivado por meio das diferentes possibilidades da Reprodução Assistida.

“REPRODUÇÃO ASSISTIDA: REPERCUSSÕES PSÍQUICAS NO ACESSO À PARENTALIDADE”

Categoria Campos da Paz

Autora: Vívian Lima Correia Felizardo

A infertilidade atrapalha a transição do casal conjugal para casal parental e afeta várias dimensões da vida do sujeito, entre elas a social. A mulher sofre mais com esse diagnóstico porque não consegue corresponder às expectativas da sociedade e acaba se isolando. O casal recorre às técnicas de Reprodução Assistida com o objetivo de contornar a infertilidade, que mobiliza fortes reações emocionais e não tem garantias de sucesso, discutindo a dissociação do sexo para procriação, considerando que as funções reprodutivas assumem um novo contexto, sendo possível realizá-las em laboratório, e, por consequência, surgem novas configurações familiares. O estudo tem por objetivo compreender de que forma a infertilidade afeta a vida conjugal, procurando ressignificar o conceito de parentalidade para esses casais.

“PSICOLOGIA NA REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA – ATUALIDADES ACADÊMICAS” 

Livro

Organizadores: Kátia Straube e Danilo Suassuna

O livro representa um marco na área, pois traz os trabalhos acadêmicos da primeira turma de Pós-Graduação em Psicologia na Reprodução Humana no Brasil. Temas importantes que integram os aspectos psicoemocionais da infertilidade compõem o livro, que inicia abordando a dor, dilema e repercussões, a contribuição do apoio psicológico, o que se fala à psicóloga, os impactos da gestação múltipla e do estigma da infertilidade. O capítulo dois segue com o impacto das perdas gestacionais e o papel da espiritualidade neste âmbito. O capítulo três aborda a trajetória masculina na infertilidade e a feminina na pandemia de Covid-19. O capítulo quatro abrange o desejo de ser mãe, as interferências transgeracionais e a opção pela monoparentalidade. O livro encerra com o capítulo que traz um recorte da atenção psicológica em Reprodução Humana no Brasil, visando contribuir para ampliar os serviços. 

“PSICOLOGIA EM INFERTILIDADE E REPRODUÇÃO ASSISTIDA: DA TEORIA À PRÁTICA”

Livro

Organizadores: Luciana Leis e Paulo Gallo

O livro reúne profissionais experientes de todo o Brasil, que atuam no contexto da Reprodução Assistida. Busca ajudar a capacitar psicólogos e outros profissionais da equipe médica a melhor atenderem as demandas de pacientes inférteis ou dos que estão no contexto de tratamentos de Reprodução Assistida por buscarem constituir suas famílias de maneira diferente do modelo tradicional (pai, mãe e filhos). A proposta da obra é fazer uma conexão entre a teoria e a prática clínica. Justamente por isso, em cada capítulo o leitor encontrará vinhetas ou casos clínicos para ilustrar mais claramente a parte teórica em questão.

* Flávia Giacon é especialista em Psicologia da Reprodução Humana pelo Instituto Suassuna/GO, psicóloga da Mater Prime – Clínica de Reprodução Humana, membro do Comitê de Psicologia da SBRH, membro da SBRA e membro Advisory Board Evolution. Possui título de Capacitação em Reprodução Assistida pela SBRA e de Especialista em Psicologia Clínica pelo CFP.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

A infertilidade é uma doença silenciosa e que a cada ano que passa vai atingindo mais pessoas…
Concentração de espermatozoides que os homens liberam durante a ejaculação caiu mais de 50% nos últimos 50…
Brasil realiza mais de 70 mil cirurgias bariátricas por ano: acompanhamento médico é essencial para garantir a…
Com a entrada em vigor da Resolução CFM Nº 2.336, ocorreram importantes mudanças nas regras relacionadas à…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS