SBP e SBC apoiam nova estratégia contra câncer de colo uterino

O rastreio da doença por teste molecular para HPV para detecção precoce da doença é um avanço importante, segundo as duas sociedades médicas

A Sociedade Brasileira de Patologia (SBP) e a Sociedade Brasileira de Citopatologia (SBC) manifestam-se em apoio integral à nova estratégia do Ministério da Saúde para controle e eliminação do câncer de colo do útero. A grande novidade é que ela incorpora o teste PCR, um exame molecular para detecção do papilomavírus humano (HPV na sigla em inglês), o principal causador da doença, ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A estratégia foi anunciada pela Ministra da Saúde, Nísia Trindade, nesta quarta-feira, 22/3, em Recife, cidade em que está sendo executado um projeto piloto. Nele, o teste é feito para mulheres entre 25 e 64 anos, permitindo a detecção do vírus e facilitando o combate à doença. O projeto será expandido para todo o estado de Pernambuco e a ideia é que a nova estratégia chegue posteriormente a todo o Brasil, após debate com estados e municípios.

“Apoiamos totalmente esta nova visão do Ministério da Saúde em relação ao câncer do colo uterino e gostaríamos de participar das discussões para as diretrizes e execução deste projeto”, disse o Presidente da Sociedade Brasileira de Patologia, Dr. Clóvis Klock, após reunião com a Presidente da Sociedade Brasileira de Citopatologia, Dra. Neiva Paim, nesta quinta-feira, 23/3.  “Tanto a SBC quanto a SBP acreditam que os exames para identificação do HPV com a detecção precoce da doença são uma forma efetiva para combater o câncer e queremos contribuir”, afirmou a Dra. Neiva Paim.

O teste molecular para o HPV é um instrumento adicional ao que já se faz nacionalmente para prevenir a doença, como os testes Papanicolau e a vacinação de meninas e menino, entre 9 e 14 anos, contra o HPV. De acordo om o Ministério da Saúde, o câncer do colo do útero é o quarto tipo mais comum entre a população feminina e pelo menos 6 mil brasileiras morrem a cada ano em decorrência da doença. O exame é recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Considerada a segunda doença mais frequente entre mulheres na sua fase reprodutiva, endometriose pode levar até sete…
Uma em cada dez mulheres no mundo podem sofrer com o problema de saúde De acordo com…
O principal cuidado em relação aos miomas é a realização de exames periódicos, afirma o  especialista em…
Diante do crescimento alarmante dos casos e mortes em 2024, a especialista do Hospital Digital Vitta, do…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS