Startup brasileira quer viabilizar tratamentos de fertilidade como benefício corporativo

Tratamentos chegam a custar mais de 30 mil reais e serão pagos pelas empresas-cliente da Fertably

A Fertably – startup brasileira de cuidados médicos ligados à fertilidade, inaugura no Brasil uma categoria de benefícios corporativos ainda pouco explorados no país, porém, muito difundidos no exterior. O objetivo é garantir que as empresas ofereçam aos seus funcionários serviços e tratamentos relacionados à saúde fértil, tudo provido via uma plataforma que conecta as três pontas em único ambiente virtual. O benefício é oferecido como um diferencial pelas empresas e funciona para pessoas todas que se reconhecem no gênero femino ou masculino; e também, para casais pertencentes ao universo LGBTQIA + – segundo estudo feito pela Family Equality, 63% dos funcionários LGBTQ+ esperam usar tratamentos de reprodução assistida.

De acordo com um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE – feito em 2021, as mulheres têm engravidado cada vez mais tarde, acompanhando uma tendência global. Nos últimos 10 anos, o aumento na faixa etária que vai dos 35 aos 39 anos foi de 63%. Uma alternativa para garantir a possibilidade de engravidar mesmo com o avançar da idade está no congelamento de óvulos, tratamento cada vez mais adotado pelas mulheres.

“Queremos garantir que pessoas que desejam tratar de assuntos ligados à fertilidade encontrem na empresa em que trabalham um ambiente de acolhimento e um benefícios que as ajudem a custear tratamentos muitas vezes inacessíveis. Trabalhei em uma startups de contratação internacional e vi o quanto era custoso para funcionários esse tipo de tratamento e como pode ser um diferencial para as empresas na hora de recrutar talentos”, afirma Aleksandra Jarocka, CEO e fundadora da Fertably.

A executiva já possui um longo caminho nas conquistas e lutas femininas: foi fundadora de organizações de terceiro setor relacionadas a temas como feminismo, empreendedorismo feminino, equidade de gênero e violência contra mulher, sendo nesse período selecionada pela Forbes como uma das executivas mais proeminentes antes dos 30 anos. “Quando cheguei ao Brasil, percebi que os benefícios para fertilidade ainda não são comuns nas empresas, apesar de ser algo muito difundido no exterior. O objetivo da Fertably é mudar esse cenário”, adiciona Jarocka.

Nos próximos meses, a expectativa é que a Fertably siga na linha consistente que mantém desde a sua criação: aumento das operações na casa dos 20% ao mês. O crescimento acelerado está sendo usado para negociação de rodadas de investimento e crescimento no quadro de funcionários – que irá dobrar até o fim de 2022.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

Considerada a segunda doença mais frequente entre mulheres na sua fase reprodutiva, endometriose pode levar até sete…
Uma em cada dez mulheres no mundo podem sofrer com o problema de saúde De acordo com…
O principal cuidado em relação aos miomas é a realização de exames periódicos, afirma o  especialista em…
Diante do crescimento alarmante dos casos e mortes em 2024, a especialista do Hospital Digital Vitta, do…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS