Você sabe como doar óvulos ou sêmen?

No Brasil, cerca de 8 milhões de indivíduos podem ser inférteis

No Brasil, muito se fala a respeito de doação de sangue e da doação de orgãos. Mas e quanto a doação de gametas? Este tipo de ação possibilita o sonho da paternidade e da maternidade para casais que enfrentam problemas na fertilidade. Conforme os últimos dados da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), no Brasil, cerca de 8 milhões de indivíduos podem ser inférteis.

Tanto os espermatozóides (gameta masculino), quanto aos óvulos (gameta feminino), ambos envolvem processos de doação com uma série de etapas, desde a seleção rigorosa dos doadores até a realização dos procedimentos médicos necessários.

Segundo a Dra. Cristiane Hagemann, médica especialista em Reprodução Assistida da Associação Mulher, Ciência e Reprodução Humana do Brasil (AMCR), muitos fatores podem levar à infertilidade. Ela cita doenças da infância, como por exemplo a caxumba, ou então um câncer, que não necessariamente precisa ser nos órgãos genitais, mas que pode comprometer a saúde reprodutiva por meio dos tratamentos realizados (quimioterapia ou radioterapia).

“Temos também doenças cromossômicas que interrompem a produção natural de óvulos e sêmen e também os casais homoafetivos, que possuem o desejo da concepção e precisam dessa doação”, afirma a médica.

Alguns países têm legislação própria no que diz respeito à Reprodução Humana e Assistida. No Brasil, não existe uma legislação específica e as condutas dos centros de reprodução são ditadas por normas do Conselho Federal de Medicina (CFM). Neste caso, não pode haver caráter lucrativo ou comercial quando envolve a doação.

“A doação é anônima e voluntária, no caso da doação de sêmen ou de óvulos. Nos óvulos, também existe a possibilidade de ser compartilhada, em que um casal, com problemas de fertilidade, pode se beneficiar de uma doação de uma mulher fértil”, comenta a Dra. Cristiane. “No caso de doações não anônimas, é permitido apenas de parentes de até quarto grau”, completa.

Por meio dessas normas, as etapas seguintes envolvem o preenchimento de formulários a respeito de características físicas: cor do cabelo, cor dos olhos, peso, histórico de saúde familiar, etc. Ao preencher o cadastro, existem exames laboratoriais que precisam ser feitos: avaliação genética, tipagem sanguínea, investigação infecciosa, entre outros.

No caso da idade, o limite para doação é de mulheres até os 37 anos de idade, enquanto para homens é aceito até os 45 anos. Além disso, um único doador pode ser vinculado ao nascimento de até duas crianças de sexos distintos dentro de uma área de 1 milhão de habitantes. Se uma clínica utiliza o sêmen de um banco de doadores, é obrigada a fornecer um retorno sobre o resultado do nascimento associado a esse material genético

“Essa ação se traduz como um grande ato de amor ao próximo e de generosidade. É um ato de se deixar tocar pela história do outro. Poder permitir com que outros se tornem pais e mães e realizem o desejado sonho de ter uma família”, finaliza a médica da AMCR.

Sobre a Associação Mulher, Ciência e Reprodução Humana do Brasil (AMCR)

A AMCR – Associação Mulher, Ciência e Reprodução Humana do Brasil – é uma entidade sem fins lucrativos, suprapartidária. Fundada em março de 2021, pela médica ginecologista, Prof. Dra. Marise Samama, possui 47 associadas, pós-graduadas da área da saúde, distribuídas em todas as regiões do Brasil. A associação é fruto da vontade dessas mulheres (cientistas, médicas, biomédicas e profissionais de saúde), que defendem a igualdade de oportunidade entre gêneros, reconhecimento e valorização da mulher e da ciência e atuação das mulheres nas áreas de saúde feminina e Reprodução Humana. Para saber mais informações, acesse o site.

NOTÍCIAS
MAIS LIDAS

* Por Cadu Lopes O setor da saúde está em constante evolução, seja por conta dos rápidos…
Padrão cultural faz com que eles desenvolvam condições que poderiam ser revertidas Homens vão menos ao médico…
Ginecologista especialista em menopausa explica a diferença entre fim de menstruação e estar na menopausa A histerectomia…
Idealizado por Karina Steiger, mamãe por ovodoação, o Nós Tentantes, Projeto de Vida percorre cidades brasileiras com…

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOSSA NEWSLETTER E REVISTAS